Cadastre seu e-mail e receba informativos
AQUÁRIOS

 Biologia do aquário
 Decoração
 Filtragem
 Iluminação
 Montagem do aquário
 PH
 Temperatura


PEIXES

 Colocando no aquário
 Escolhendo o peixe

 Betta Splendens


DOENÇAS

 Bactérias
 Fungos
 "Olhos inchados"

 Parasitas
 Protozoários


Menu de serviços

 Achados e perdidos 
 Adoção
 Álbum de Fotos
 Amizades
 Cadastro de Pet Shop
 Cãorreio sentimental
 Doação
 Dogcast
 Histórias
 Página Animal
 Pesquisar estudantes
 Pesquisar veterinários

 TV Webanimal videos



Cuidando do peixe Betta

por Silvia Parisi

Se você pensa em ter um animal de estimação, mas não tem muito tempo para cuidar dele, nem quer gastar muito para mantê-lo, o peixe Betta é a escolha certa. E se você já torceu o nariz achando que peixes não são bons animais de estimação, é porque ainda não teve a experiência de possuir um. Originalmente menor e com cores pálidas, o Betta começou a ser selecionado geneticamente até chegar ao seu aspecto atual: um peixe de cores vibrantes, cauda majestosa e de formatos variados.

Existem exposições de peixes Betta com variedades raras que alcançam altos preços. Criar Bettas é considerado uma arte, pois o resultado final pode ser um peixe de extrema beleza.


Betta Splendens

Bonito e fácil de cuidar

Betta Splendens é o nome completo do briguento peixinho que chega a medir até 10 cm, possui diferentes cores e cauda exuberante. Originário de regiões alagadas da Ásia, como Tailância, China e Vietnã, o Betta adaptou-se para viver em condições mínimas de sobrevivência para um peixe. Em águas rasas, paradas e muito pobres em oxigênio, a espécie precisou modificar sua maneira de respirar.


Subindo à superfície para respirar

Além das brânquias que realizam trocas gasosas, comuns a todos os peixes, eles possuem uma estrutura que lhes permite aspirar o ar da superfície e dissolvê-lo na corrente sanguínea. A região responsável por esse processo chama-se labirinto e é a forma mais importante de respiração do Betta. Por esse motivo, a espécie não necessita do aparato que outros peixes requerem para sobreviver em um aquário, como filtros, bombas de ar, etc.. O Betta pode sobreviver em um aquário menor, apenas com água, cascalho e uma pequena planta. O aquário não deve ser muito profundo, pois a todo o momento o Betta precisa subir à superfície para respirar. Se não conseguir fazer isso, o peixe morrerá. Embora muita gente afirme que o Betta possa ser criado em um vidro de conservas, convenhamos... Ninguém gostaria de viver num lugar tão pequeno. Procure dar uma boa condição de vida para seu peixe, sem que ele tenha que ficar confinado em um vidro de maionese.

Alguns Bettas "suicidas" podem pular para fora do aquário. Para evitar que isso aconteça, prefira aqueles com tampa de vidro ou evite encher muito os aquários abertos.

Tipos de aquário:


A água do aquário não deve conter cloro. Isso é fácil de conseguir, bastando deixar a água de torneira descansar por 24 horas ou utilizar algumas gotas de declorificante adquirido em lojas de aquário, 30 minutos antes de utilizá-la. A troca da água deve ser feita a cada 15 dias (troca total) ou semanalmente (troca parcial de 50% da água do aquário), e nunca utilizar produtos de limpeza no aquário. O importante é causar o mínimo de estresse ao peixe.

Os Betta podem se alimentar com ração ou alimento vivo. A ração é muito prática e deve ser dada duas vezes ao dia em pequenas quantidades (3 ou 4 "bolinhas" por vez). O excesso de comida tornará a água do aquário suja, mudará sua acidez e o peixe poderá morrer. A artêmia é um minúsculo crustáceo que pode ser oferecido vivo ao Betta. É comprada em lojas de aquarismo e pode ser conservada em um recipiente plástico por até uma semana. Antes de oferecer o alimento, as artêmias devem ser pegas com uma rede bem fina e lavadas em água corrente para retirar o sal (são criadas em água salina). Um pequeno punhado delas pode ser oferecido ao Betta, duas vezes ao dia. Variar a alimentação é sempre uma boa coisa, até para os peixes.


Alimento vivo: artêmias salinas

Com esses cuidados simples, o Betta poderá viver até 3 anos!

Se quiser cuidar um pouco mais de seu peixe, mantenha o ph da água 6,8 e 7,4 usando kits de correção de Ph comprados em lojas de aquário. Com a acidez (Ph) da água controlada, o estresse do peixinho será menor e ele viverá em melhores condições. A temperatura ideal para o Betta é entre 24 e 30 graus. A preocupação com a temperatura é maior no inverno e durante as trocas de água. Variações bruscas podem causar problemas. Lâmpadas ou termostatos, assim como um termômetro colado no vidro do aquário podem controlar a temperatura no inverno.

como criar bettas

Leia também:
A escolha do peixe
Colocando o peixe no aquário


Webanimal
www.webanimal.com.br



curso-aves
lado1
pixel

livro

pixel
lado2
vazio

Guia de Primeiros Socorros

Diário do Dudu
A volta ao mundo




quem somos | fale com a gente
Webanimal é marca registrada da Realty Informática Ltda.
Proibida a reprodução de artigos sem prévia autorização ©Copyright 1998 - 2016