Cadastre seu e-mail e receba informativos
Menu de artigos

 A chegada do filhote
 A escolha do filhote
 Castração
 Conheça os gatos
 Cuidados básicos
 Dúvidas frequentes
 Escolhendo o gato
 Gato perdido!
 Mordidas de gato
 Onde comprar
 Pelagem
 Posse responsável
 Vacinação
 Viajando com o gato

 Entidades protetoras


Comportamento

 Arranhar/Afiar unhas
 Catnip
 Comer grama
 Convívio com cães


Reprodução

 Acasalamento
 Cio
 Ciclo Reprodutivo
 Desmame do filhote
 Gestação
 Parto


Saúde

 Diagnósticos
 Doenças
 Gatos idosos
 Odontologia
 Parasitas
 Primeiros socorros
 Reprodução
 Tratamentos
 Zoonoses


Menu de serviços

 Achados e perdidos 
 Adoção
 Álbum de Fotos
 Amizades
 Cadastro de Pet Shop
 Cãorreio sentimental
 Doação
 Dogcast
 Histórias
 Página Animal
 Pesquisar estudantes
 Pesquisar veterinários
 TV Webanimal videos





Sarna em gatos

Escabiose (sarna)

A sarna do gato é uma doença de pele causada por um pequeno ácaro microscópico chamado Notroedis cati.

O parasita 'cava' túneis nas camadas mais profundas da pele causando intensa coceira, o sintoma mais conhecido da sarna tanto em humanos como em animais. Mas é claro que nem todo prurido (coceira) significa sarna.

Além da coceira, que pode ter tão intensa que faça com que o animal pare de comer pelo estresse, a sarna causa perda de pêlos, descamações e crostas na cabeça, orelhas e patas, podendo alastrar-se para todo o corpo do animal, se não for tratada.

Os animais podem pegar sarna no contato direto com outros gatos doentes, ou pelo contato indireto através de cobertores, roupinhas, toalhas, escovas, etc., contaminados. Por isso, no tratamento da doença, é importante não apenas tratar o animal, mas também os objetos usados por ele, lavando-os com água quente e, se possível, passando à ferro em temperatura alta.

Uma dúvida frequente é sobre a possibilidade dos animais passarem a sarna para o homem. Embora exista um tipo de ácaro da escabiose para cada espécie (cães, gatos, homem, etc..), a sarna dos animais pode, eventualmente, contaminar as pessoas também. As lesões de sarna no ser humano se manifestam como pontos avermelhados nos braços e tórax, justamente as áreas onde as pessoas têm contato direto com os animais quando os carregam. A coceira é o sintoma característicos e esse tipo de sarna no homem tem tratamento fácil, na maioria das vezes.

Para diagnosticar a sarna é preciso raspar as ledões da pele do animal, especialmente as áreas com descamações. Ao microscópico, esse raspado de pele irá revelar ácaros ou seus ovos. Muitas vezes as lesões da pele e o histórico são tão característicos de sarna que nem é necessário o exame. Porém, a escabiose pode ser confundida com algumas dermatites que também causam coceira, como as alergias. Assim, antes de iniciar um tratamento contra sarna, o veterinário deve ser consultado para confirmar se realmente trata-se dessa doença.

O tratamento de sarna pode ser feito na forma de banhos usando produtos acaricidas ou loções tópicas, dependendo da gravidade da doença. É importante esclarecer que não existe vacina contra sarna, como pensam alguns. O veterinário poderá optar por medicação injetável para tratar da sarna, mas essa aplicação só deve ser feita por um profissional, uma vez que os produtos podem ser tóxicos. E essa aplicação não tem efeito preventivo como as vacinas e sim curativo.

Veja também:
sarna de ouvido


Silvia C. Parisi
médica veterinária - (CRMV SP 5532)

Webanimal
www.webanimal.com.br



lado1
pixel

livro

pixel
lado2

Guia de Primeiros Socorros

Diário do Dudu
A volta ao mundo



quem somos | fale com a gente
Webanimal é marca registrada da Realty Informática Ltda.
Proibida a reprodução de artigos sem prévia autorização ©Copyright 1998 - 2014