Cadastre seu e-mail e receba informativos
Menu de artigos

 A chegada do filhote
 A escolha do filhote
 Castração
 Conheça os gatos
 Cuidados básicos
 Dúvidas frequentes
 Escolhendo o gato
 Gato perdido!
 Mordidas de gato
 Onde comprar
 Pelagem
 Posse responsável
 Vacinação
 Viajando com o gato

 Entidades protetoras


Comportamento

 Arranhar/Afiar unhas
 Catnip
 Comer grama
 Convívio com cães


Reprodução

 Acasalamento
 Cio
 Ciclo Reprodutivo
 Desmame do filhote
 Gestação
 Parto


Saúde

 Diagnósticos
 Doenças
 Gatos idosos
 Odontologia
 Parasitas
 Primeiros socorros
 Reprodução
 Tratamentos
 Zoonoses


Menu de serviços

 Achados e perdidos 
 Adoção
 Álbum de Fotos
 Amizades
 Cadastro de Pet Shop
 Cãorreio sentimental
 Doação
 Dogcast
 Histórias
 Página Animal
 Pesquisar estudantes
 Pesquisar veterinários
 TV Webanimal videos





Ciclo reprodutivo das gatas

Ciclo reprodutivo das gatas
(ciclo estral)

A medicina felina tem despertado grande interesse em conhecer os diversos aspectos fisiológicos e clínicos desta espécie.

As gatas entram no cio no período onde existem dias mais longos ou de maior luminosidade, o que ocorre na primavera e verão. São denominadas poliéstricas (vários cios) sazonais (em determinadas épocas do ano).

As gatas podem ter seu primeiro cio (puberdade) entre 5 a 12 meses de idade, ocorrendo em média aos 10 meses de idade. Em certas regiões do país, como norte e nordeste, as gatas podem ciclar o ano todo.

O ciclo estral (reprodutivo) dura em média de 14 a 21 dias podendo ocorrer o início de novos ciclos duas semanas após o parto ou logo após a amamentação. Semelhante aos outros mamíferos, esse ciclo é regulado pelos hormônios ovarianos e divide-se em: anestro, proestro, estro, diestro e interestro.


Gata durante a fase do estro (cio)

O anestro pode ter duração de 1 a 3 meses, normalmente se iniciando entre o final do outono e início do inverno. É um período no qual o ovário praticamente não produz nenhum hormônio.

Assim que a gata entra no cio, denominada fase de proestro, inicia-se a fase folicular. Porém, ela ainda não permite que o macho a cubra. 
Ocorre nessa fase a preparação para o acasalamento: as fêmeas atraem os machos por meio de vocalização (miados), rolamento e fricção em objetos animados e inanimados. Não estando ainda receptivas, reagem às investidas do macho com patadas, arranhões e rosnados. Quando afagadas no dorso na região posterior assumem posição de lordose (curvada).


A ovulação só ocorre se houver acasalamento

O estro apresenta uma duração variável entre 1 a 21 dias (média de 7 dias). Se ocorrer a cópula, o estro irá terminar entre 4 a 5 dias após a ovulação. As fêmeas atraem os machos e assumem postura típica, permitindo a cópula. É nesta fase que ocorre a ovulação caso a fêmeas seja coberta. A ovulação da gata é induzida pelo acasalamento, pois a mucosa do pênis do macho possui espículos que promovem uma liberação de hormônios pela ação mecânica na cérvix (região genital) no momento da cobertura.

Após esse período vem a fase denominada diestro, caso ela não tenha sido coberta, que dura ao redor de 15 dias. Há produção do hormônio progesterona pelo corpo lúteo presente no ovário.

Caso ela tenha sido coberta por um macho fértil, a gestação vai durar ao redor de 63 dias. Existe uma curiosidade nas gatas relativa à ovulação. Caso ela ovule e não seja fertilizada, pode desenvolver gravidez psicológica e até piometra (infecção uterina). Isto ocorre caso ela seja estimulada a ovular através de medicamentos e não seja coberta, ou tenha sido coberta por um macho infértil.

Veja também:
gestação, parto e desmame


Profa. Dra. Silvia E. Crusco (CRMV-SP 4313)
www.silviacrusco.com
Médica Veterinária - especialista em reprodução

Webanimal
www.webanimal.com.br




lado1
pixel

livro

pixel
lado2
vazio

Guia de Primeiros Socorros

Diário do Dudu
A volta ao mundo



quem somos | fale com a gente
Webanimal é marca registrada da Realty Informática Ltda.
Proibida a reprodução de artigos sem prévia autorização ©Copyright 1998 - 2014