Controle de pulgas

Levante a pata o cachorro ou gato quem nunca teve pulgas! É bem difícil encontrar um animal sortudo assim. As pulgas vivem em ambientes onde habitam animais doméstico e isso não tem nada a ver com a falta de limpeza. Elas se reproduzem rapidamente e, além de atormentar os animais, existem doenças que são causadas por pulgas. Para combater essa praga doméstica, é importante entender um pouco mais sobre elas.

Como é possível meu animal pegar uma pulga na rua e, de repente, ter "um milhão" delas?

fleaeggs
Pulga macho (acima) e pulga fêmea com ovos
*foto: frontlinevipclub.com

O cão adquire algumas pulgas durante os passeios, após encontrar outros cachorros ou ambientes infestados. O mesmo acontece com os gatos. As pulgas são levadas para casa e lá encontram locais ideais para desenvolver seu ciclo reprodutivo. E que lugares são esses? Um tapete, o carpete, frestas no piso, principalmente os tacos, aquele quartinho cheio de papelão, jornais e revistas velhas, um colchão, um sofá ou caminha onde seu animal gosta de ficar.

A pulga se alimenta do sangue do seu cachorro. No meio da pelagem ela encontra seu par, fica "grávida" e começa a colocar ovos. Quantos? Cerca de trinta por dia. Uma pulga vive 3 meses e coloca 30 ovos por dia, portanto, ela produzirá mais de 2 mil ovos durante a sua existência!!! Note: dois mil ovos por pulga. O resto do ciclo se dará no ambiente: os ovos não se fixam à pelagem e irão parar naqueles "locais ideais", bem escondidos. Os ovos transformam-se em larvas que se alimentam de poeira. As larvas passam para a forma de pupa, estágio no qual poderá permanecer adormecida por até um ano. Na presença de calor e umidade as pupas se transformem em pulgas que irão infestar o animal em busca de alimento. E tudo começa novamente. Por isso as pulgas diminuem nas épocas frias e reaparecem no verão!

O
cachorro ou gato leva algumas pulguinhas para casa, mas o ambiente é o grande vilão, responsável por "produzir" milhares de novas pulgas. Apenas 5% das pulgas ficam no cachorro. A maior parte delas (95%) está espalhada pela casa, na forma de ovos, larvas e pulgas jovens.

Curiosidade: Se você não vê as pulgas (elas são rápidas), pode ver as fezes delas que são pontinho pretos na pelagem. Quanto mais pontos pretos, mais pulgas há.

fleadirt
Fezes das pulgas na pelagem

Se minha casa está infestada de pulgas, por que eu não senti nenhuma picada?

Tem um detalhe que você não sabia sobre as pulgas: elas são espécie-específicas. Isso quer dizer que existem pulgas que atacam humanos e outras que picam animais. Como elas sabem diferenciar? Pela temperatura corpórea. Cães e gatos têm a temperatura mais alta do que a nossa, entre 38-39oC.

A pulga de animais não vai atacar as pessoas enquanto ela tiver disponível sua fonte de alimento: os cães. Porém, se você observar seu amigão e dezenas, até centenas de pulgas forem encontradas, principalmente na região do abdômen (barriga) e em volta do ânus e cauda, comece a se preocupar. Grandes infestações de pulga no ambiente fazem com que elas, na ausência de alimento suficiente, passem a picar também as pessoas da casa.

Como eu vou acabar com essa "praga"?

Já vimos que o problema não é apenas o animal. Para você ter noção da extensão da infestação, faça um teste simples. Dê um banho antipulgas no seu animal e procure certificar-se que foram mortas todas as pulgas. Após secá-lo bem, solte-o na casa, mas não o leve para a rua. Uma ou duas horas mais tarde, verifique se o seu cão está com pulgas. Considere:

gif Nenhuma, uma ou duas pulgas foram encontradas: seu cão tinha uma pequena infestação e, provavelmente, pegou num passeio. Neste caso, o ambiente ainda não está infestado.

gif Várias pulgas foram encontradas: sua casa possui um ou mais focos de pulga. O ambiente tem que ser tratado, assim como o cão.

Sabendo agora o nível de infestação do animal e da casa, tomamos as medidas necessárias:

Na casa
: dedetização, 2 aplicações com intervalos de 3 a 4 semanas ou uso semanal de produtos anti-pulgas da linha veterinária no ambiente, até acabar com a infestação. Lembre-se de que o atendente da loja não é veterinário. Ele pode te indicar um produto, mas você deve perguntar ao veterinário se poderá usá-lo. Principalmente se você tiver um gato ou outros animais em casa (pássaros, peixes, hamster etc.), um animal idoso ou filhote.

No caso de optar por uma empresa que faça a dedetização, procure retirar os animais do local por 48 horas, no mínimo.

No animal: banhos antipulgas semanais, aplicação de produtos antipulgas tópicos de longa duração, uso de produtos antipulgas por via oral, coleiras antipulgas etc, à critério do seu veterinário.

Importante:
Nunca aplique em seu animal produtos que são utilizados na casa contra insetos e baratas;
Filhotes, fêmeas gestantes e gatos, não devem ser banhados com produtos inseticidas;
Mais uma vez: CONSULTE O VETERINÁRIO antes de usar qualquer produto antipulgas;
Banhos antipulgas devem ser dados com o cuidado de o animal não lamber o produto durante o banho. O mesmo para o uso de talcos. A ingestão do produto pode causar intoxicação;
Animais com ferimentos abertos (feridas ou queimaduras) não devem ser tratados com produtos antipulgas tópicos (para passar, banhar ou aspergir).

gif No caso de coleira antipulga, retire da embalagem e espere alguns minutos antes de colocar no animal.

Será que é possível prevenir a infestação por pulgas?

Sim! Basta ficar atento e utilizar algumas medidas simples:

Dê banhos antipulgas uma vez por semana (quando for possível);
Use produtos antipulgas de longa duração em gotas ou spray para aplicar na pelagem ou por via oral (comprimidos);
Evite o uso do carpete e muitos tapetes. Pisos "frios" e bem rejuntados, sem frestas, evitam a proliferação das pulgas;
Aplique antipulgas na casinha do cão periodicamente. Tapetes ou cobertores que ele usa devem ser lavados com frequência;
Tose o cão nas épocas mais quentes para controlar melhor as pulgas e facilitar os banhos;
Alguns locais como praças, canteiros e jardins, podem ter focos de pulgas, por serem frequentados por muitos animais. Se você perceber que o cão volta se coçando dos passeios, evite esses locais.

Sempre que seu animal tiver uma infestação de pulgas, você deve consultar o seu veterinário para que ele prescreva um vermífugo. As pulgas podem transmitir vermes e causar anemia, além de perturbar e até mudar, temporariamente, o comportamento do seu animal que vai ficar mais irritado, impaciente e exausto de tanto se coçar. Alguns cães chegam até a se mutilar, causando ferimentos graves pela coceira, além de poder causar doenças.

Não espere seu cão ter "um milhão" pulgas, comece a combatê-las desde já!

Veja também:
controle de carrapatos


Silvia C. Parisi
médica veterinária - (CRMV SP 5532)

Webanimal
www.webanimal.com.br
versão para imprimir