/ Ninhadas muito grandes: o que fazer? - Webanimal.com.br
 

 
   

Cadastre seu e-mail e receba informativos


Menu de Artigos

 Guia para iniciantes
 Guia avançado
 Adestramento
 Castração
 Cães de trabalho
 Cães famosos
 Cães pelo mundo
 Campanha anti-caca
 Cinofilia/criação
 Comportamento
 Cuidados gerais
 Dermatologia
 Diagnósticos
 Doenças
 Dogcast (podcast)
 Dúvidas frequentes
 Entidades protetoras
 Fotografia animal
 Gente que faz
 Geriatria
 Legislação
 Medicina Veterinária
 Nutrição
 Odontologia
 Oncologia
 Operação anti-caca
 Parasitas
 Primeiros socorros
 Posse responsável
 Proteção animal
 Raças populares
 Raças interessantes
 Reprodução
 Teste seu Cão
 Tratamentos
 Zoonoses


Menu de Serviços

 Achados e perdidos 
 Adoção
 Álbum de Fotos
 Amizades
 Cadastro de Pet Shop
 Cãorreio sentimental
 Doação
 Dogcast
 Histórias
 Página Animal
 Pesquisar estudantes
 Pesquisar veterinário
 TV Webanimal/Videos



Ninhadas muito grandes: o que fazer?

Algumas cadelas têm ninhadas muito grandes. Será que isso é uma vantagem? Como cuidar de tantos filhotes?

As causas do nascimento de grandes ninhadas

As cadelas começam a ovular a partir do 9o. dia do cio até o seu término. Se a fêmea cruzar por vários dias, as chances de vários óvulos serem fecundados é maior.
Algumas cadelas podem ter uma "super ovulação", ou seja, independente de quantas vezes elas cruzaram, o número de óvulos eliminados pelo ovário é acima do normal.
A administração de alguns suplementos alimentares pode fazer com que o aproveitamento dos óvulos seja maior, outro fator que contribui para o nascimento de ninhadas grandes.
Cruzar uma fêmea no 11o. dia do cio, momento em que ocorre o pico de ovulação, também aumentará a chance de um número maior de filhotes.

Problemas gerados pela gestação de muitos fetos

Ninhadas grandes podem ocasionar problemas para as fêmeas:
. A requisição de cálcio, que já é grande para uma ninhada normal, passa a ser muito maior quando há muitos fetos. Com isso, as chances de eclâmpsia são maiores. Esse quadro se caracteriza por deficiência de cálcio durante o parto ou na fase de aleitamento dos filhotes, e pode comprometer a vida da cadela.
O desconforto da fêmea por uma ninhada muito grande deve ser considerado.
A probabilidade de problemas durante o parto devido à distensão do abdômen cresce e a possibilidade dela ter que passar por uma cesariana é maior.

O que fazer com tantos filhotes?

Quando a ninhada supera o número de tetas da fêmea ou o leite da cadela é insuficiente, é necessário alimentar os filhotes com leite substituto a cada 3 horas, oferecido em pequenas quantidades, em mamadeira para bebê ou conta-gotas. Um trabalho considerável para os donos...
É necessário dar assistência aos filhotes no momento deles mamarem para que todos tenham oportunidade de se alimentar com o leite da mãe.
A cadela deverá receber suplementação alimentar para evitar a falta de cálcio. Se ocorrer eclâmpsia, a cadela não poderá amamentar os filhotes. Eles deverão ser alimentados exclusivamente com leite artificial.

O veterinário deve participar e orientar desde a preparação da fêmea para o acasalamento até o desmame dos filhotes. Dessa forma você terá maiores chances de garantir o sucesso na reprodução do seu animal e evitar a decepção da perda de uma ninhada.

Veja também:
Brama, uma cadela que pariu 19 filhotes!
Cuidados com os recém-nascidos (neonatos)
desmame


Silvia C. Parisi
médica veterinária - (CRMV SP 5532)

Webanimal
www.webanimal.com.br

versão para imprimir




Livro sobre cães
lado1
pixel

Livro Crônicas para ler com seu cachorro

pixel
lado2
vazio

Guia de Primeiros Socorros

Diário do Dudu
A volta ao mundo




quem somos | fale com a gente
Webanimal é marca registrada da Realty Informática Ltda.
Proibida a reprodução de artigos sem prévia autorização ©Copyright 1998 - 2016