Cadastre seu e-mail e receba informativos
Menu de Artigos

 Guia para iniciantes
 Guia para o dono
 Adestramento
 Castração
 Cães de trabalho
 Cães famosos
 Cães pelo mundo
 Campanha anti-caca
 Cinofilia/criação
 Comportamento
 Cuidados gerais
 Dermatologia
 Diagnósticos
 Doenças
 Dogcast (podcast)
 Dúvidas frequentes
 Entidades protetoras
 Fotografia animal
 Gente que faz
 Geriatria
 Legislação
 Medicina Veterinária
 Nutrição
 Odontologia
 Oncologia
 Operação anti caca
 Parasitas
 Primeiros socorros
 Posse responsável
 Proteção animal
 Raças populares
 Raças interessantes
 Reprodução
 Teste seu Cão
 Tratamentos
 Zoonoses


Menu de Serviços

 Achados e perdidos 
 Adoção
 Álbum de Fotos
 Amizades
 Cadastro de Pet Shop
 Cãorreio sentimental
 Doação
 Dogcast
 Histórias
 Página Animal
 Pesquisar estudantes
 Pesquisar veterinários
 TV Webanimal videos



Dúvidas sobre reprodução?

As dúvidas mais comuns sobre reprodução, respondidas pela especialista Profa. Dra. Silvia Crusco

Cios

Levamos nossa cadela a uma consulta e o veterinário concluiu que ela tinha os dois sexos... Isso é possível? Afetará a saúde dela?
R. Existe o hermafroditismo e o pseudo-hermafroditismo em animais. Normalmente são animais estéreis, que não vão conseguir se reproduzir. São raríssimas as vezes que conseguem. Quanto a saúde dela em geral, em princípio, isto não afetará em nada.

Sabemos que o ser humano não consegue engravidar quando ocorre a menstruação, ou seja, quando sangra. Porém, na cachorra, ela fica apta à gravidez quando entra no cio, e neste caso ocorre o sangramento. Gostaria de saber qual a base fisiológica deste acontecimento no animal. Por que ao sangrar, a cachorra está pronta para engravidar?
R. A mulher tem ciclo menstrual quando o endométrio se prepara para receber um embrião. Se não houve fertilização, ocorre descamação = menstruação (fase luteal) As fêmeas de animais domésticos têm ciclo estral, e a presença de secreção serossanguinolenta (sangramento) que ocorre no cio é devido à saída de hemácias por diapedese ("migração" - fase folicular).

Gostaria de adiantar o cio da minha cadela. Posso usar um medicamento que tem esse efeito em vacas?
R. Infelizmente medicamentos usados em bovinos não funcionam para cadelas. Pode até ser fatal. E também, não existe ainda nenhuma medicação comercial que possa induzir o cio nas cadelas. Você terá que esperar.

Minha cachorrinha pinscher tem mais ou menos 1 ano e ainda não entrou no cio!!!! por que será????
R. Algumas cadelas entram no cio mais tarde. Até com 24 meses. Vamos aguardar até esta data.

Tenho uma Springer Spaniel de 1 ano e meio que já teve o terceiro cio. Neste último ela cruzou mas não ficou prenhe. Desde o primeiro cio, ela apresenta um ou dois meses depois, sinais de cio novamente, atrai machos, etc. O veterinário suspeita de cisto ovariano e disse que talvez só resolva com cirurgia. Gostaria de saber se não há outro tratamento além desse.
R. Provavelmente o caso da sua fêmea seja de presença de cisto ovariano. O ideal seria realizar uma ultrassonografia para este fim. Mas, veja bem, muitas vezes pode não aparecer. Existe um tratamento hormonal.

Eu tenho uma cachorrinha Fox Paulistinha de oito (08) meses. Há cerca de 45 dias atrás ela entrou no cio e está até agora, pois não para de sangrar e sua vulva ainda está inchada. Isso é normal? (L.)
R. Como ela está há muitos dias no cio, é recomendado levá-la ao veterinário para determinar (através de citologia vaginal) a fase e realizar um exame de ultrassonografia para verificar se existe a presença de cistos no ovário, o que causa um cio muito mais longo que o normal.

Tenho duas cadelas que já não têm o cio há já algum tempo (mais de um ano). O que devo fazer? Já me disseram que teriam de ser operadas, pois talvez tivessem um tumor ou algo parecido, mas não o queria fazer. (R.- Portugal)
R. Se você não for utilizar as cadelas em reprodução o melhor é castrá-las. As fêmeas não castradas têm mais chances de desenvolver tumor de mama. Quanto mais cedo são castradas (antes do primeiro cio) menor as chances de desenvolver os tumores.

Gostaria de saber como posso identificar o período em que minha cadela (Dálmata) entra no cio, ela deu cria em janeiro e até o momento não apresenta nada referente ao cio. Quais as maneiras mais fáceis de identificar (ela não apresentou nenhuma mudança no pubis). Percebi nela um sangramento em maio, o que será?
R. Vamos generalizar e dizer que as fêmeas devem entrar no cio 4 meses após o parto. O que no caso da sua cadela seria em maio. Pode ser que o discreto sangramento foi do cio. Para se certificar, seria interessante fazer citologia vaginal e/ou dosagem de progesterona (hormônio). Com isso será fácil identificar se ela já teve o cio após o parto.

Existem casos onde, mesmo a fêmea estando no cio, o macho não se interessa por ela? Como proceder se eles quiserem brigar? Nos dias mais propícios ao acasalamento (por volta do 10º dia), o "cheiro" do cio é mais forte do que nos primeiros dias do sangramento? Sendo assim, o macho poderá ter seu instinto mais aguçado?
R. Normalmente, um macho e uma fêmea fora do período ideal de acasalamento (cio), quando não convivem juntos, não se dão muito bem. O fato de levar a fêmea no 10 dia. do cio não indica com 100% de certeza que ela está no período certo para cobertura. Isto varia de cadela para cadela. Caso você não consiga, procurem um médico veterinário especialista em reprodução para realizar uma inseminação artificial. Esta técnica tem 85% de chance da cadela ficar gestante. Evite colocá-los juntos caso perceba que eles vão brigar. Podem se machucar.

Tenho um cão rottweiler fêmea e não estou entendo porque o cio dela só dura no máximo dois dias, o que me aconselharia a fazer.
R. Exitem fêmeas com cio muito curto, ou até mesmo que não percebemos visualmente (cio seco ou silencioso). Eu aconselho que no próximo cio seja feita citologia vaginal a partir do primeiro dia que você perceber algo de diferente. Caso tenha condições, dosar o hormônio progesterona. Com estes exames poderá identificar o dia do cio mais propício para cruzá-la ou inseminá-la.

Acasalamento

Gostaria de saber se existe algum problema ou contraindicação para acasalamento entre pai e filha, tenho um teckel macho com sua filha fêmea.
R. Não é aconselhável acasalar pais com filhos e parentes muito próximos. Este tipo de união pode gerar filhotes mais fracos com maiores chances de terem alterações genéticas e de saúde.

Eu tenho uma cadela cocker, eu a coloquei para cruzar com um cão da mesma raça, eles cruzaram duas vezes mais ou menos no décimo dia (de domingo para segunda). Quando foi na sexta-feira um cão vira-lata passou pela grade da minha casa, e cruzou com ela, na hora da penetração ela gritou então eu corri e separei os dois, gostaria de saber o que poderá acontecer. (M.)
R. O que poderá acontecer é o nascimento de filhotes cujo pai será o cocker e outros cujo pai será o vira-lata. Apesar de ter separado eles a fecundação pode ter ocorrido.

Tenho uma Pastora Alemã de 4 anos e nunca cruzou. Nesse cio arrumamos um macho para ela, só que ela não aceitou. É correto ficar forçando uma cobertura? A natureza não toma conta disso? Pode haver rejeição dos filhotes pela cadela?
R. O fato dela não ter aceito o macho possui muitos motivos. Mesmo que seja feita um cruzamento através de inseminação artificial, a fêmea não irá rejeitar os filhotes. A próxima vez faça um controle do cio através de citologia vaginal ou dosagem hormonal para saber o melhor momento para cruzá-la. Procure seu veterinário.

Tenho uma cadela cocker spaniel bastante pequena, fora do padrão, que acasalou. Fico preocupada pois não sei se terá dificuldades no parto por causa do tamanho dos bebês. Não sei se é normal, mas este é o terceiro cio dela e ocorre de 8 em 8 meses, normalmente é de 6 em 6, mais um motivo para minha preocupação!
R. Acredito que se o macho não for muito maior do que a fêmea, não ocorrerão maiores problemas. Quando ao cio ser em cada 8 meses, também pode ser normal.

Tenho um cão da raça Rottweiler e gostaria de saber qual a idade correta que ele pode começar a ter relações com as fêmeas, e que as relações já sejam férteis.
R. As raças grandes ficam maduras sexualmente (puberdade) ao redor de 8 a 12 meses de idade. Para tirar a dúvida se ele já possui espermatozoides viáveis ou não, pode-se realizar um espermiograma (exame do sêmen). Procure um médico veterinário para fazer este exame.

Gostaria de saber se tem algum método para saber se o cão tem espermas saudáveis para emprenhar. No caso da fêmea, se existe algum exame para determinar se ela tem algum problema para emprenhar.
R. No caso do macho pode ser feito um exame do sêmen (espermiograma), o qual detecta alterações ou não dos espermatozoides. No caso das fêmeas é mais complicado, mas existem vários exames: citologia vaginal, dosagens hormonais, cultura e antibiograma entre outros.

Tenho um cão da raça Chow Chow com 5 anos de idade, ele nunca cruzou. Isto pode ocasionar algum tipo de problema com relação à saúde dele? Ele ainda poderia cruzar?
R. Não se preocupe, pois o fato do macho e também da fêmea não cruzarem, não implica em futuros problemas de saúde. Se você quiser cruzá-lo, ainda é tempo.

Tenho um Poodle macho com 01 ano, quando ele estará pronto para a reprodução? Moro em prédio, e por isso, ele é um cachorro não muito sociável, terei problemas com isso para a reprodução?
R. O fato do cão não ser muito sociável poderá atrapalhar no cruzamento se a fêmea for dominante. Mas provavelmente isto não irá afetar sua vida reprodutiva.

Tenho um cocker tricolor, agora está com dois anos, ele está louco para cruzar, agora deu para fazer xixi na cama, não sei por que? Gostaria de saber se é verdade que a fêmea tem que ir para a casa do macho?
R. Procure o veterinário de seu cão para verificar o fato dele estar urinando na cama. Pode tanto ser uma alteração comportamental como um problema nas vias urinárias. Sim, realmente a fêmea deve ser levada para o local que o macho vive para realizar o cruzamento. Isto por que ela se sente em um território que não é o dela, facilitando as coisas para ele.

Tenho um Rottweiler de 4 para 5 anos... Estou com dificuldade em fazê-lo acasalar com cadelas do seu tamanho... Junto com o Sheik tenho uma cadela de pequeno porte... e por incrível que pareça o danado cruzou com ela... Após o ocorrido já coloquei várias cadelas mais ele não consegue cruzar... Tenho percebido que quando ele sobe na cadela e tenta acasalar seu pênis não sai com deveria... Será que ele ficou com algum trauma ou lesão no pênis por ter cruzado com uma cadela menor que ele? (F. - MS)
R. Eu tentaria cruzá-lo mais uma vez com uma cadela de tamanho compatível ao dele e mais experiente. Caso não surta resultados e você queira uma cria dele, parta para inseminação artificial, será excelente.

Meu cachorro é um husky siberiano de 4 anos, ele cruzou pela primeira vez. Só que após o cruzamento a cadela foi embora e meu cachorro ficou muito triste, sem apetite e uivando muito sem tirar os olhos do portão. O que posso fazer para que ele volte ao que era antes?
R. Que tal distraí-lo com alguns passeios e brincadeiras? Talvez isto consiga tirá-lo da solidão. Como, em seu ambiente natural, esta raça costuma viver em matilhas, pode ser difícil a separação. Não importando a cadela estar no cio ou não.

Gestação

Gostaria de saber qual o tempo de gestação e o que fazer para melhorar o aleitamento? A raça é Rottweiler.
R. O tempo de gestação é ao redor de 56 a 72 dias contando da data do acasalamento. A qualidade do leite é diretamente relacionada à qualidade da alimentação entre outros fatores (saúde, higiene, etc.). Portanto, dê para sua cadela ração de boa qualidade e a partir dos 30 dias de gestação, ração de filhotes.

Gostaria de saber quantas gestações uma cadela terá ao longo de sua vida, a minha cadela é da raça pastor alemão e ela já teve cinco crias.
R. Vamos supor dois casos nos quais as cadelas não possuem nenhuma doença sistêmica ou reprodutiva, e estejam recebendo alimentação de excelente qualidade. Caso a cadela seja coberta seguidamente a cada cio, ela poderá ter filhotes em número normal (para a raça) e sadios até mais ou menos 5 a 6 anos de idade. Caso a cadela seja acasalada em cios alternados poderá produzir filhotes viáveis até mais ou menos 7 a 8 anos de idade.

Gostaria de saber quais os primeiros sintomas da cadela que está grávida. Pois tenho um casal de poodles e não tenho certeza se eles cruzaram, se chegaram aos 'finalmentes'. Quando os primeiros sintomas devem aparecer?
R. A maneira mais correta de se identificar a presença de gestação em cadelas é realizando um exame de ultrassonografia a partir do 25 dia de gestação. Porém, nem sempre podemos contar com esta tecnologia. Então preste atenção:
1. Ao redor de 19 a 21 dias de gestação um veterinário poderá palpar o aumento de volume que os fetos causam no útero (isto em condições normais).
2. Ao redor dos 30 dias a cadela começa a ganhar peso, seu abdômen começa a ganhar volume.
3. Ao redor de 45 dias ela começa a ficar com as mamas edemaciadas (inchadas) com presença de secreção láctea (leite). Mas cuidado, pois uma gravidez psicológica (pseudociese) também podem manifestar os sintomas 1 e 2.

Minha cachorrinha tem 6 anos e deu cria há 2 anos, cinco lindos filhotes, todos saudáveis. Após 3 meses do último cio, ela novamente apresenta leite nas mamas, em pequena quantidade, sem outros sinais. Estou preocupada, achando que pode ser algum distúrbio hormonal. Estou realmente preocupada, com medo de câncer de mamas, e outras doenças. Por favor me oriente como agir nesta situação.
R. Ela pode estar com pseudociese. Converse com o seu veterinário sobre a possibilidade de tratamento para esta fase. A maioria das cadelas pode ter pseudociese, porém em algumas os sintomas são mais exuberantes. Em princípio não existe correlação científica entre pseudociese e tumores nas mamas. Mas, uma vez que está incomodando... Vamos tratar.

A minha cadela é uma rottweiler e cruzou no mês de fevereiro/03, mas os nasceram 08 filhotes e todos morreram. Não entendi o porquê. E o pior é que já se passaram mais de seis meses e ela não entrou novamente no cio. O que pode estar acontecendo com ela? Existe tratamento? (C.)
R. As causas mais prováveis são:
1. Infecção materna: brucelose, herpes vírus, bacteriana, etc., que passou para os filhotes. Para a brucelose existe teste.
2. Falta de cuidados da mãe para com os filhotes
3. A ausência de cio pode ser normal, porém não deve passar de um ano. Convém fazer uma dosagem hormonal (progesterona) para verificar se ela não teve cio silencioso (cio sem sangramento).

A minha cadela deu cria e comeu todos os filhotes... Por que ela fez isso?
São estes os principais motivos do por que a mãe come os seus filhotes:
1. Má aptidão para ser mãe, então não deve ser cruzada.
2. Medo ou inexperiência no momento do parto, deve ser sempre acompanhado,
3. Presença de animais estranhos no local, p.ex. roedores,
4. Utilização de substâncias com odor muito forte que prejudiquem o olfato da cadela, p.ex. desinfetantes
5. Filhotes fracos ou natimortos, elas costumam eliminar os filhotes mais fracos ou que nascem mortos,
6. Desequilíbrio nutricional da mãe. Ração pobre em proteínas.

Fertilidade

Tenho um lhasa de 6 meses, um dos testículos dele não desceu. Gostaria de saber se isto interfere na fertilidade do cão e se há como corrigir o problema.
R. O criptorquidismo unilateral (ausência de um dos testículos no escroto) é uma alteração de origem hereditária. Portanto, pode passar para os descendentes do seu cãozinho. Nesta idade os dois testículos já deveriam estar juntos. Ele vai conseguir se reproduzir, porém não é aconselhável pelo que já expliquei. O maior problema é se o testículo que ficou retido vier a desenvolver uma neoplasia (tumor) no futuro. Por isso, convém levá-lo ao veterinário para ver em que condições se encontra o testículo que não desceu.

Possuo uma cachorra da raça Rottweiler e ela tem 6 para 7 anos. Ela só teve uma cria e nasceu só um filhote. Isso é normal? De lá para cá nunca mais coloquei para acasalar. Ela ainda está na idade de obter filhotes?
R. Nesta idade já não é mais recomendável reproduzir a sua cadela. Principalmente por ser de raça grande (envelhecem mais rápido do que os pequenos). Os problemas que podem acontecer são: nascimentos de poucos filhotes, filhotes fracos ou natimortos, problemas no parto, etc.



Veja também:
-
dificuldade no acasalamento
-
infertilidade na fêmea
-
infertilidade no macho


Profa. Dra. Silvia E. Crusco dos Santos
Médica Veterinária - especialista em reprodução
(CRMV-SP 4313)
www.silviacrusco.com

Webanimal
www.webanimal.com.br




lado1
pixel

livro

pixel
lado2

Guia de Primeiros Socorros

Diário do Dudu
A volta ao mundo



quem somos | fale com a gente
Webanimal é marca registrada da Realty Informática Ltda.
Proibida a reprodução de artigos sem prévia autorização ©Copyright 1998 - 2014