/ Medicina Psicossomática em animais - Webanimal.com.br
 

 
   

Cadastre seu e-mail e receba informativos


Menu de Artigos

 Guia para iniciantes
 Guia avançado
 Adestramento
 Castração
 Cães de trabalho
 Cães famosos
 Cães pelo mundo
 Campanha anti-caca
 Cinofilia/criação
 Comportamento
 Cuidados gerais
 Dermatologia
 Diagnósticos
 Doenças
 Dogcast (podcast)
 Dúvidas frequentes
 Entidades protetoras
 Fotografia animal
 Gente que faz
 Geriatria
 Legislação
 Medicina Veterinária
 Nutrição
 Odontologia
 Oncologia
 Operação anti-caca
 Parasitas
 Primeiros socorros
 Posse responsável
 Proteção animal
 Raças populares
 Raças interessantes
 Reprodução
 Teste seu Cão
 Tratamentos
 Zoonoses


Menu de Serviços

 Achados e perdidos 
 Adoção
 Álbum de Fotos
 Amizades
 Cadastro de Pet Shop
 Cãorreio sentimental
 Doação
 Dogcast
 Histórias
 Página Animal
 Pesquisar estudantes
 Pesquisar veterinário
 TV Webanimal/Videos



Medicina Psicossomática

A Medicina Psicossomática é uma forma de entendermos porque as pessoas e os animais adoecem, e os motivos que fazem cada um ter um tipo de doença diferente do outro. São estudadas as influências que o ambiente e a personalidade exercem no processo de adoecimento. 

Como exemplo, temos as causas de um grande número de papagaios morrerem de pneumonia: as gaiolas, normalmente, são deixadas em correntezas de ar, esses animais são confinados em lugares pequenos, impedidos de uma movimentação adequada para uma ave, ferindo o seu princípio de liberdade. Por último, são privados do aconchego dado por companheiros da mesma espécie, já que os papagaios vivem em bandos. Desta forma, eles adoecem no pulmão, órgão que faz o contato do indivíduo com o mundo, através da respiração. É o único modo de mostrarem a sua infelicidade. Não adianta medicar somente a parte física, o animal tem que ser feliz para não adoecer.

Atualmente podemos perceber um aumento intenso nos casos dermatológicos nos nossos animais. Por que isto acontece?

A pele é o o maior orgão de contato. É através dela que se demonstram o carinho, os limites e a própria personalidade. O mundo está com dificuldades nos contatos entre as pessoas e com a natureza. As pessoas não se compreendem, a violência está muito grande. Os indivíduos estão estressados e ansiosos. O tempo está passando muito depressa e o dia acaba antes que se tenha feito tudo o que era necessário. Com tudo isso, o animal funciona como uma válvula de escape para os humanos e acaba convivendo com toda essa energia neurótica. Muitas vezes fica em segundo plano, ou muito tempo sozinho, ou sem atenção, sem convivência com outros animais da sua espécie. Sem contar a poluição: a gente não sabe direito o que respira, o que come ou o que toca a nossa pele.

Por isso, é de se esperar que os animais adoeçam por contatos inadequados e reflitam no orgão correspondente: a pele. Se continuarmos a tratar só com anti-alérgicos, antinflamatórios, antibióticos e outros "antis", sem nos preocuparmos com os fenômenos realmente desencadeadores (solidão, incompreensão, deturpação de limites, etc.), a tendência é que nossos animais vivam com a pele cada vez pior e a doença vá se aprofundando para órgãos mais internos.

É um bom tempo para refletirmos sobre a qualidade das relações entre os homens, animais, natureza e universo...

Ana Regina Torro
médica veterinária (CRMV SP 4904)

Especializada em Homeopatia Veterinária e Medicina Psicossomática em cães, gatos e animais silvestres
(11) 4220-3977

Webanimal
www.webanimal.com.br

versão para imprimir

 




Livro sobre cães
lado1
pixel

Livro Crônicas para ler com seu cachorro

pixel
lado2
vazio

Guia de Primeiros Socorros

Diário do Dudu
A volta ao mundo




quem somos | fale com a gente
Webanimal é marca registrada da Realty Informática Ltda.
Proibida a reprodução de artigos sem prévia autorização ©Copyright 1998 - 2016