/ Cuidado com os ossos que você dá a seu cão ou gato - Webanimal.com.br
 

 
   

Cadastre seu e-mail e receba informativos


Menu de Artigos

 Guia para iniciantes
 Guia avançado
 Adestramento
 Castração
 Cães de trabalho
 Cães famosos
 Cães pelo mundo
 Campanha anti-caca
 Cinofilia/criação
 Comportamento
 Cuidados gerais
 Dermatologia
 Diagnósticos
 Doenças
 Dogcast (podcast)
 Dúvidas frequentes
 Entidades protetoras
 Fotografia animal
 Gente que faz
 Geriatria
 Legislação
 Medicina Veterinária
 Nutrição
 Odontologia
 Oncologia
 Operação anti-caca
 Parasitas
 Primeiros socorros
 Posse responsável
 Proteção animal
 Raças populares
 Raças interessantes
 Reprodução
 Teste seu Cão
 Tratamentos
 Zoonoses


Menu de Serviços

 Achados e perdidos 
 Adoção
 Álbum de Fotos
 Amizades
 Cadastro de Pet Shop
 Cãorreio sentimental
 Doação
 Dogcast
 Histórias
 Página Animal
 Pesquisar estudantes
 Pesquisar veterinário
 TV Webanimal/Videos



Ossos para cães

Cuidado com os ossos que você dá a seu animal!

É muito comum os donos oferecerem aos seus cães ou gatos ossos de galinha ou costela, crendo que isso é bem prazeroso para seus animais. Eles não estão errados quanto ao prazer que o ato de roer proporciona a um carnívoro. No entanto, esse tipo de osso pode causar danos sérios e até a morte do animal. Roer é um hábito comum e saudável dos animais na natureza, e uma forma de suprir carências minerais.

Porém, ossos pequenos, como os de galinha e frango, ou aqueles que podem se partir em lascas, como os de costela, podem ferir gravemente o estômago e o intestino. Os ossos de galinha, principalmente, podem formar pontas muito afiadas ao se quebrarem, e causar perfurações no trato digestivo do animal. Essas lesões podem levar a hemorragias e infecções generalizadas, uma vez que a perfuração do intestino faz com que as bactérias presentes no interior desse órgão sejam levadas para dentro da cavidade abdominal. Lá, elas causarão uma infecção bastante grave (peritonite) que pode se generalizar e levar o animal à morte.

Sabendo disso, devemos evitar dar ossos de galinha, frango, costela de porco, assim como palitos de madeira, usados em churrascos, que também podem formar lascas pontiagudas e perigosas.

É importante estimular o cão a roer, mas devemos oferecer ossos arredondados e grandes, praticamente inquebráveis, como canela ou joelho bovino. Tome o cuidado de fervê-los previamente para que a gordura seja removida, ou certamente ela causará diarréia no animal. No mercado, existem ossos naturais tratados e até defumados, o que os torna bastante atrativos. Ossos sintéticos feitos de couro bovino suprem muito bem a necessidade do cão de roer.

Assim, quando estiver num churrasco acompanhado do seu cão, não dê e não deixe que ninguém ofereça ossos para ele roer. E cuidado redobrado com seu amigão, pois ele vai procurar a todo custo achar um ossinho perdido, e isso pode ser fatal para ele.


Silvia C. Parisi
médica veterinária - (CRMV SP 5532)

Webanimal
www.webanimal.com.br




Livro sobre cães
lado1
pixel

Livro Crônicas para ler com seu cachorro

pixel
lado2
vazio

Guia de Primeiros Socorros

Diário do Dudu
A volta ao mundo




quem somos | fale com a gente
Webanimal é marca registrada da Realty Informática Ltda.
Proibida a reprodução de artigos sem prévia autorização ©Copyright 1998 - 2016