/ Uso de aparelhos ortodônticos em cães e gatos - Webanimal.com.br
 

 
   

Cadastre seu e-mail e receba informativos


Menu de Artigos

 Guia para iniciantes
 Guia avançado
 Adestramento
 Castração
 Cães de trabalho
 Cães famosos
 Cães pelo mundo
 Campanha anti-caca
 Cinofilia/criação
 Comportamento
 Cuidados gerais
 Dermatologia
 Diagnósticos
 Doenças
 Dogcast (podcast)
 Dúvidas frequentes
 Entidades protetoras
 Fotografia animal
 Gente que faz
 Geriatria
 Legislação
 Medicina Veterinária
 Nutrição
 Odontologia
 Oncologia
 Operação anti-caca
 Parasitas
 Primeiros socorros
 Posse responsável
 Proteção animal
 Raças populares
 Raças interessantes
 Reprodução
 Teste seu Cão
 Tratamentos
 Zoonoses


Menu de Serviços

 Achados e perdidos 
 Adoção
 Álbum de Fotos
 Amizades
 Cadastro de Pet Shop
 Cãorreio sentimental
 Doação
 Dogcast
 Histórias
 Página Animal
 Pesquisar estudantes
 Pesquisar veterinário
 TV Webanimal/Videos



Aparelhos ortodônticos em animais

Uso de aparelhos ortodônticos em cães e gatos

Os cães e gatos também podem precisar de aparelhos ortodônticos?

Sim, pois ambas espécies apresentam problemas de oclusão errada associadas ou não a deformidades ósseas do crânio e sua relação com a mandíbula. Acredito que estes problemas cresceram muito devido a uma falta de um supervisionamento dos cruzamentos, o que levou com que hoje tenhamos raças que tenham uma oclusão errada, mas que dentro do padrão da raça são considerados normais, um exemplo é o Bulldog.

Os cães e gatos podem usar aparelho, mas será que devem?

Esta já é uma questão delicada pois envolve ética. A princípio todo o animal teria direito médico de ter uma oclusão perfeita ou o mais próximo do normal, pois uma má oclusão pode causar prejuízo a saúde animal (trauma em tecidos moles, dor, desgaste dos dentes, predisposição maior a doenca periodontal, etc) Mas infelizmente, algumas pessoas pensam apenas pelo lado estético e poderiam usar estes animais que fossem corrigidos para exposições e/ou cruzamentos, o que faria com que o problema se perpetuasse. Por isso, muita cautela é requerida na indicação de um tratamento ortodôntico, sobretudo o proprietário deve ser informado de sua responsabilidade.

O aparelho ortodôntico usado em animais é parecido com o usado no homem?

O principio de movimentação é o mesmo, mas os aparelhos são um pouco diferentes. Normalmente usamos aparelhos fixos, que podem ser passivos (plano inclinado) ou ativáveis (expansores). Brackets, fios ortodônticos e elásticos têm uma aplicação limitada devido ao tamanho reduzido dos dentes, como também do comportamento dos animais.

Qual a principal causa dos problemas ortodônticos?

Ainda não existem estudos bem dirigidos para determinar a causa de todos os problemas encontrados em todas as raças. Mas existe um consenso entre os pesquisadores de que a maior parte dos casos esteja relacionada a fatores genéticos e/ou hereditários. Alguns casos estariam relacionados a fatores externos, como traumas e hábitos. Em nosso atendimento no ODONTOVET, temos notado que em muitos casos existe histórico de atraso na exfoliação ou retenção dos dentes decíduos (de leite), o que faz com que os dentes permanentes erupcionem em uma posição desfavorável. Por isso, a recomendação atual é que ao notar um dente permanente erupcionando e o dente de leite estiver firme, a extração do dente de leite seja feita imediatamente.

Em que situações se faz necessário o uso dos aparelhos?

Quando a oclusão afeta a vida e a saúde do paciente. Isto pode acontecer quando um dente fora de posição causa um trauma na gengiva, ou no céu da boca, podendo levar até uma comunicação com o nariz; ou quando um dente oclui sobre outro podendo levar a um desgaste, pulpite, dor. Há casos em que o mau posicionamento dos dentes facilita o acúmulo da placa bacteriana levando a inflamação da gengiva e posterior perda do dente (doenca periodontal). Em outras situações pode haver dificuldade na mastigação e/ou apreensão do alimento. Em cães de trabalho e guarda a aclusão desbalanceada pode levar a predisposição de fraturas nos dentes. O que deve ser lembrado é que a estética deve ficar em segundo plano, a principal preocupação é com a saúde do paciente.

Quanto tempo dura um tratamento ortodôntico no cão?

Este é um dos grandes problemas que temos, pois os tratamentos precisam ser rápidos, pois os aparelhos facilitam o acúmulo de alimento e formação da placa bacteriana, e caso não haja higiene, pode levar a perda do dente. Por outro lado, se movimentarmos um dente com uma força intensa e de forma muito ápida, também corremos o risco de perde-lo. O que tentamos fazer é movimentar o máximo número de dentes em um menor espaço de tempo com um único aparelho. Em média temos conseguido bons resultados em cerca de 3 a 4 meses.

Os cães aceitam bem o uso dos aparelhos?

Antes de decidirmos por um tratamento, é preciso avaliar o temperamento do animal, pois ele pode acordar da anestesia e "arrancar" ou quebrar o aparelho mordendo grades e objetos. Outro detalhe é com relação aos aparelhos que necessitam de ativação. Se o paciente não for dócil, fica difícil ativar, havendo necessidade de anestesias mais frequentes. Em alguns casos, o paciente pode parar de comer ou ficar agressivo devido a dor.


Herbert Corrêa
médico veterinário (CRMV SP 7158) - Odontovet
www.odontovet.com

Webanimal
www.webanimal.com.br




Livro sobre cães
lado1
pixel

Livro Crônicas para ler com seu cachorro

pixel
lado2
vazio

Guia de Primeiros Socorros

Diário do Dudu
A volta ao mundo




quem somos | fale com a gente
Webanimal é marca registrada da Realty Informática Ltda.
Proibida a reprodução de artigos sem prévia autorização ©Copyright 1998 - 2016