/ O cão humanizado - Webanimal.com.br
 

 
   

Cadastre seu e-mail e receba informativos


Menu de Artigos

 Guia para iniciantes
 Guia avançado
 Adestramento
 Castração
 Cães de trabalho
 Cães famosos
 Cães pelo mundo
 Campanha anti-caca
 Cinofilia/criação
 Comportamento
 Cuidados gerais
 Dermatologia
 Diagnósticos
 Doenças
 Dogcast (podcast)
 Dúvidas frequentes
 Entidades protetoras
 Fotografia animal
 Gente que faz
 Geriatria
 Legislação
 Medicina Veterinária
 Nutrição
 Odontologia
 Oncologia
 Operação anti-caca
 Parasitas
 Primeiros socorros
 Posse responsável
 Proteção animal
 Raças populares
 Raças interessantes
 Reprodução
 Teste seu Cão
 Tratamentos
 Zoonoses


Menu de Serviços

 Achados e perdidos 
 Adoção
 Álbum de Fotos
 Amizades
 Cadastro de Pet Shop
 Cãorreio sentimental
 Doação
 Dogcast
 Histórias
 Página Animal
 Pesquisar estudantes
 Pesquisar veterinário
 TV Webanimal/Videos



Cão humanizado

O cão humanizado

Se observarmos a história do cão, desde a domesticação do canídeo selvagem até os dias de hoje, é nítido que a relação homem-animal foi se estreitando cada vez mais. E esse relacionamento passou a ser tão forte e íntimo que surgiu uma 'nova espécie", o cão humanizado.

É muito comum encontrarmos cães com esse padrão de comportamento. Criado pelo dono como um bebê e não como um animal, ele passa a ter reações humanas e se torna um ser totalmente dependente de seu "senhor". Um caso típico é aquele cãozinho macho extremamente mimado, que na presença de uma fêmea no cio não dá a mínima atenção a ela. Pelo contrário, foge e prefere se aninhar no colo de seu dono. A reação desse cão é natural, ele simplesmente não reconhece a cadela como um ser de sua espécie, afinal, ele não se considera um cão, não foi criado como tal.

Embora a herança genética dos animais seja o fator mais importante para determinar o seu comportamento, observamos que, no caso de animais que recebem um exagerado tratamento "de gente" desde a fase de filhote, com pouco contato com outros de sua espécie, o ambiente passa a determinar seu modo de reagir. E esses cães sofrem com a perda de identidade. Não se julgam cães para conviver com os de sua espécie, e não podem participar de todas as atividades da vida de seu dono, afinal, eles não são gente.


Histórias sobre cães e seus donos

Pela proximidade com o homem, muitas características do cão se perderam no tempo. Por exemplo, os cães sabiam caçar. Hoje, muitos deles não conseguiriam sobreviver se tivessem que depender de si próprios para conseguir seu alimento. Um cão que viva num sítio ou fazenda, próximo ao seu ambiente original, pode ser um ótimo caçador. Mas a medida em que o cão se aproxima do homem e do meio urbano, mais humanizado ele vai se tornando e perdendo seus instintos naturais.

Assim, devemos ter muito cuidado na maneira que criamos nossos cães. Se você enxerga seu amigão como um bebê indefeso, que necessita de mimos e um arsenal de acessórios, saiba que sua visão da espécie canina está equivocada. Você só fará com que seu animal se torne um ser dependente, inseguro e infeliz, coisa que os cães definitivamente não são. Cuidar bem sim, mas cuidado com os exageros.

silvia
Silvia Parisi
médica veterinária (CRMV SP 5532)

Webanimal
www.webanimal.com.br




Livro sobre cães
lado1
pixel

Livro Crônicas para ler com seu cachorro

pixel
lado2
vazio

Guia de Primeiros Socorros

Diário do Dudu
A volta ao mundo




quem somos | fale com a gente
Webanimal é marca registrada da Realty Informática Ltda.
Proibida a reprodução de artigos sem prévia autorização ©Copyright 1998 - 2016