/ A alimentação dos cães - Webanimal.com.br
 

 
   

Cadastre seu e-mail e receba informativos


Menu de Artigos

 Guia para iniciantes
 Guia avançado
 Adestramento
 Castração
 Cães de trabalho
 Cães famosos
 Cães pelo mundo
 Campanha anti-caca
 Cinofilia/criação
 Comportamento
 Cuidados gerais
 Dermatologia
 Diagnósticos
 Doenças
 Dogcast (podcast)
 Dúvidas frequentes
 Entidades protetoras
 Fotografia animal
 Gente que faz
 Geriatria
 Legislação
 Medicina Veterinária
 Nutrição
 Odontologia
 Oncologia
 Operação anti-caca
 Parasitas
 Primeiros socorros
 Posse responsável
 Proteção animal
 Raças populares
 Raças interessantes
 Reprodução
 Teste seu Cão
 Tratamentos
 Zoonoses


Menu de Serviços

 Achados e perdidos 
 Adoção
 Álbum de Fotos
 Amizades
 Cadastro de Pet Shop
 Cãorreio sentimental
 Doação
 Dogcast
 Histórias
 Página Animal
 Pesquisar estudantes
 Pesquisar veterinário
 TV Webanimal/Videos



Alimentação para cães

Alimentação dos cães

Doutor, meu cãozinho gosta de morango com chantilly!

Uma das perguntas que mais ouvi em minha vida de médica veterinária foi: "Se ele gosta de chocolate, pode comer?", ou afirmações como: "Ah! mas ele faz uma carinha de coitado...".

Alguns cães gostam de praticamente todos os alimentos, como bolos, pizzas, doces, carnes gordurosas, etc., mas isso não tem nada a ver com eles poderem comer. Decididamente, nesse caso, QUERER NÃO É PODER.

Além das necessidades nutricionais, o estômago e os intestinos dos animais, em comparação aos nossos, são muito diferentes.

Nós temos um estômago pequeno (em relação ao nosso corpo); os cães, por exemplo, têm estômagos avantajados (em relação ao tamanho deles). Enquanto nós temos que fazer várias refeições por dia, a capacidade de armazenamento do cão é maior, portanto, ele não precisa comer o dia todo e, quando adulto, se satisfaz com apenas duas refeições, contanto que sejam corretas e completas.

Se você ficar dando tudo o que ele quer e quantas vezes quiser, vai causar sérios danos à saúde do seu animalzinho, começando pela obesidade. Você sabia que uma simples coceira ou uma caspa pode ser reflexo de uma alimentação errada? Se externamente o animal está manifestando problemas, imagina o que pode estar ocorrendo lá dentro, com o fígado, estômago e outros órgãos.

Um dia desses fui chamada para atender uma cadela que estava com uma diarreia líquida havia 24 horas. Por contato telefônico, soube que o casal de donos deu a ela, "que fez aquela carinha", torresminho, linguiça de porco e "só um pedacinho" de leitão à pururuca. O engraçado (se é que isso pode ser engraçado) é que o casal também passava mal.

Quando cheguei na casa para atender a Fofinha (nome fictício, porém sugestivo), vi uma cadela que mais parecia uma mesinha de canto, pois era quadrada de tão gorda. Soube que ela sempre comeu de tudo e que isso nunca havia acontecido. Um dia as pessoas se surpreendem...

Com certeza, seu cão vai babar ao sentir o cheiro de uma picanha mal passada, mas ele não pode se imaginar num churrasco com os amigos, tomando uma cervejinha, ou então, abrindo a geladeira para ver se tem algum docinho. Eles sabem, sim, onde ficam determinados alimentos, se você comumente os dá a eles.

Não precisa fazer tortura chinesa com seu cão e achar que não pode dar nenhum aperitivo para ele entre as principais refeições. Para isso, existem os biscoitos caninos, que são feitos de acordo com as necessidades nutricionais do cão. Portanto, cabe a você o controle da alimentação correta do seu animal, e não dar "veneninho" em doses homeopáticas.

Livro recomendado:

Como cuidar melhor do seu cachorro!


Maria Inês Ferreira
médica veterinária (CRMV SP - 6586)

Webanimal
www.webanimal.com.br




Livro sobre cães
lado1
pixel

Livro Crônicas para ler com seu cachorro

pixel
lado2
vazio

Guia de Primeiros Socorros

Diário do Dudu
A volta ao mundo




quem somos | fale com a gente
Webanimal é marca registrada da Realty Informática Ltda.
Proibida a reprodução de artigos sem prévia autorização ©Copyright 1998 - 2016