Cadastre seu e-mail e receba informativos
Menu de Artigos

 Guia para iniciantes
 Guia para o dono
 Adestramento
 Castração
 Cães de trabalho
 Cães famosos
 Cães pelo mundo
 Campanha anti-caca
 Cinofilia/criação
 Comportamento
 Cuidados gerais
 Dermatologia
 Diagnósticos
 Doenças
 Dogcast (podcast)
 Dúvidas frequentes
 Entidades protetoras
 Fotografia animal
 Gente que faz
 Geriatria
 Legislação
 Medicina Veterinária
 Nutrição
 Odontologia
 Oncologia
 Operação anti caca
 Parasitas
 Primeiros socorros
 Posse responsável
 Proteção animal
 Raças populares
 Raças interessantes
 Reprodução
 Teste seu Cão
 Tratamentos
 Zoonoses


Menu de Serviços

 Achados e perdidos 
 Adoção
 Álbum de Fotos
 Amizades
 Cadastro de Pet Shop
 Cãorreio sentimental
 Doação
 Dogcast
 Histórias
 Página Animal
 Pesquisar estudantes
 Pesquisar veterinários
 TV Webanimal videos



Abrigos para animais

Abrigos para animais

por Silvia Parisi

Sabemos que há um contingente muito grande de animais nas ruas. O abandono, a falta de responsabilidade dos donos que permitem que seus animais procriem indiscriminadamente e falta de ação efetiva dos órgãos públicos geraram, ao longo dos anos, essa triste situação. E o que fazer com todos esses animais que estão abandonados?

Os abrigos para cães e gatos, na maioria das vezes, acabam se tornando depósitos de animais. Vemos inúmeros casos de pessoas de bom coração que começam a abrigar animais e quando dão por si, não possuem estrutura para mantê-los. Resultado: animais com fome, doentes e pessoas desesperadas atrás de ajuda. O abrigo deve ser apenas um local de passagem para os animais, não um lar definitivo. Mas não é isso que acontece na maioria de abrigos pelo Brasil.

Embora a situação dos abrigos seja dramática, existem exceções. Com planejamento, trabalho voluntário, uma verba permanente e muita consciência, é possível manter um abrigo que seja um bom lugar para os animais. Esse é o caso do Abrigo Piccolina em Avaré - SP (www.abrigopiccolina.org.br), um raro exemplo de abrigo que deu certo.


Canis espaçosos, com música ambiente e aquecimento no inverno

Em funcionamento desde outubro de 2003, o Piccolina foi construído em um terreno de 15.000 mts2, e seguiu um projeto minuciosamente planejado. Por iniciativa particular, o abrigo conta com toda a estrutura necessária para cuidar muito bem de seus animais: sala da administração, centro veterinário (consultório, internação e centro cirúrgico), sala de banho e tosa, depósitos para ração, produtos de higiene, limpeza e equipamentos, cozinha, vestiários para funcionários e voluntários, e zeladoria.

Trabalho voluntário atuante e constante

Os animais ficam distribuídos em 2 blocos, cada um contendo 30 baias de 25 mts2 cada, que abrigam de 1 a 5 animais, divididos por tamanho, sexo ou afinidade. Cada baia possui uma parte coberta e outra descoberta e possibilita para o animal a própria escolha de estar ou não ao ar livre. Além dos itens básicos, não foram esquecidos detalhes como jardins floridos, música ambiente para desestressar os animais, aquecedores no inverno e camas individuais em caixas plásticas. Além disso, também para as pessoas envolvidas com os animais foram criadas condições de conforto para valorizar e estimular o trabalho voluntário.

A atividade do abrigo é essencialmente a de resgatar os cães de rua, abandonados e os mais necessitados, recuperando-os, castrando-os e disponibilizando-os para ADOÇÃO, ou garantindo-lhes total assistência até o final de sua vida. Além disso, há o serviço de Verificação das Denúncias de Maus-Tratos, e os projetos de conscientização pela Posse Responsável e de Educação Ambiental junto a Escolares.

O Abrigo não recebe animais que as pessoas não querem mais. Admite apenas cães que viviam abandonados pelas ruas de Avaré, doentes e com dificuldades de sobrevivência, que correm risco de morte se não receberem assistência o mais rapidamente possível. Como a ocupação do abrigo quase sempre está em seu limite máximo, a entrada de novos animais fica na dependência da abertura de vagas após a saída dos cães já recuperados, através das adoções.

A consciência do Abrigo Piccolina com o número de animais que acolhe evita a superpopulação, o principal fator que faz com que muitos abrigos percam o controle da situação e apareçam problemas graves como falta de alimento para os animais, voluntários insuficientes, proliferação de doenças, etc..

Tratamento digno para os animais abrigados

O Abrigo Piccolina conta com um voluntariado atuante e constante. Tratadores e vários veterinários trabalham graciosamente para a entidade, pelo bem dos animais.

As campanhas de castração em massa são a maneira mais eficiente de controlar, a longo prazo, o problema do excesso de animais sem donos. Aliado a isso, é necessário campanhas de conscientização de população. A curto prazo, os abrigos temporários são a solução para os animais de rua. Mas como o Abrigo Piccolina, eles devem ter planejamento de estrutura e verba. É preciso ter meios de recolocar os animais em lares definitivos para que o abrigo não se torne um local pior do que as ruas...

Veja seção entidades protetoras
Veja seção doação (SRD)

Webanimal
www.webanimal.com.br




lado1
pixel

livro

pixel
lado2

Guia de Primeiros Socorros

Diário do Dudu
A volta ao mundo



quem somos | fale com a gente
Webanimal é marca registrada da Realty Informática Ltda.
Proibida a reprodução de artigos sem prévia autorização ©Copyright 1998 - 2014